13 de dezembro de 2011

Segurança no boulder

O boulder é uma das modalidades da escalada em rocha, praticada sem o uso dos equipamentos de segurança como cordas e mosquetões. O boulder consiste em escalar pequenos blocos de pedras, geralmente com altura não superior a 6 metros, onde os movimentos para finalizar o boulder são geralmente de extrema dificuldade técnica e exigem força.
Outra particularidade do boulder é que as vias feitas nesses blocos de pedras são chamados de "problemas" ou "problemas de boulder", diferente da escalada tradicional ou esportiva onde temos "vias".
Para a prática de boulder é necessário sapatilhas, magnésio (para as mãos), Crash Pad (colchão para amortecer quedas) e um segurança de corpo (spot).
O segurança de corpo é uma pessoa cujo o papel é fazer com que o escalador caia em pé em cima do crash pad, isso dá-se pois muitas vezes o escalador pode cair de mau jeito e mesmo em cima de um crash pad ele pode se machucar.
As principais vantagens do Boulder é não ter de levar aquela pilha de equipamentos e de modo seguro escalar em pequenos blocos. E ai a chave de toda essa matéria, caros seguidores do escalandonaparaiba. A segurança do Boulder é tão importante como a de qualquer outra modalidade de escalada.

O boulder cresceu e tornou-se febre somente nos últimos dois, três anos. E assim como eu muita gente começou a notar como estávamos enganados. Venho sentido uma evolução muito grande ao praticar a modalidade em alguns Boulder aqui em Campina Grande.
Antes de mais nada escalar sozinho é a maior furada....

A prática do boulder por si só é mais descontraída e pede uma “galerinha” reunida inventando lances, descobrindo novos blocos e possibilidades. Depois esses pequenos blocos nem sempre são tão pequenos assim, e mesmo que fossem, geram, na maioria das vezes, posições e atitudes do corpo onde mesmo uma pequena queda pode ser muito perigosa para os pés, cotovelos e às vezes até a cabeça.
Uma outra peça extremamente importante na escalada de boulder - e infelizmente ainda muito pouco utilizada - é a famosa segurança de corpo, que já foi explicada logo a cima.

A segurança de corpo se não for a mais importante, é a segunda mais importante parte para sua segurança. Problemas cada vez mais difíceis e cada vez mais negativos e acrobáticos geram quedas em posições adversas.

A função do segurador - Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, o segurador não deve ter a pretensão de pegar seu companheiro em queda no colo ou mesmo ficar em baixo para amortecer a queda. A segurança correta é feita levemente para trás do escalador, com sua atenção fixa à cintura do escalador que, no caso de queda, deve ser “endireitado” para a posição ereta.

Cabe ao segurador, colocar em pé seu companheiro de forma que a primeira parte a tocar o CRASH PAD sejam os pés do escalador. O amortecimento da queda cabe tão somente ao CRASH PAD e às próprias pernas do escalador. Desta forma, evita-se que um ou ambos se machuquem.
Antes de encerrar este texto, devo lembrar que um CRASH PAD hoje nas lojas de escalada vale em torno de 400 a 500 reais e uma consulta médica com um gessinho modelo popular pode facilmente passar deste valor. Isso na melhor das hipóteses, sem falar em fisioterapia, pinos, etc. Por isso, esteja atento, pratique o boulder sempre com responsabilidade e não economize em sua segurança.

Fontes:
wikipedia.org
webventure.lancenet.com.br